It's true when people say that you don't need anyone to complete you. But looks like Diogo Rabelo took this a notch higher.

He proved that you don't need a partner to have a lavish wedding. You are just enough. 

The couple Diogo Rabelo and Vitor Bueno were engaged last year in November and were due to get married last month. 

But after a string of altercations, Vitor ended up leaving Diogo in July. Diogo didn't let this ruin his plans as he went ahead and married himself. 

On 16th October,  Diogo got married to himself in Itacare, Bahia.

View this post on Instagram

A mim, Eu acredito que tudo seja vaidade. Tudo é efêmero e só o desconhecido, que procuro conhecer, me traz a paz em saber que Ele é eterno, Deus. E o que me liga a Deus se não a manifestação do amor? Por isso eu me desapego para ir ao encontro do criador. Eu me desapego de uma ilusão de felicidade, onde 1 + 1 = 1. Eu me desapego da ostentação, eu me desapego do orgulho e eu me entrego à humildade. Eu tenho a mim o que Nietzche afirma sobre “alegria trágica”, como aquele que celebra a vida porque ela é frágil, finita e sem sentido, ou seja, ser feliz, perdoar, acreditar, amar é uma escolha, e a nossa vida é feita de nossas escolhas, simples. Mas, Diogo, se a vida é sem sentido, qual seria o sentido disso tudo? Viver é perder-se. É preciso ter coragem para descobrir seu sentido. É preciso beber da vida para saber seu gosto. É preciso entregar as fichas para alguém e ser traído para saber o valor das suas fichas. A gente cresce na experiência, e quando me perguntares por que tatuei “pain" em meu braço, é para lembrar de que a evolução, infelizmente, vem com dor e choro. Chega um momento em nossa vida que para continuarmos é necessário largar nossos hábitos, vícios, lembranças e traumas para poder seguir adiante. E este ato simbólico de casar comigo mesmo é o meu ponto mais alto de expressão ao meu amor próprio. Eu aprendi que tenho o meu valor e que eu não preciso ser amado por ninguém para me sentir bem. E vou além: eu não preciso mudar minha personalidade ou o meu jeitinho de ser para que alguém possa ficar comigo. Eu descobri o meu valor e eu amo quem eu sou, eu amo a minha história, de onde eu vim, pelo o que passei, e tenho foco aonde eu quero chegar. E para finalizar, eu afirmo o meu maior desejo: que eu nunca deixe de acreditar no amor. Que eu perca a razão, que eu perca a cabeça, mas que eu não perca o amor. “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”, sim, hoje está sendo um dos dias mais felizes da minha vida, pois eu estou com as pessoas que mais amo nessa vida, celebrando o que poderia ser uma tragédia, mas fiz uma comédia 🖤

A post shared by Dr Diogo Rabelo CRMSP 161208 (@drdiogorabelo) on

Diogo commented that: 

The message I wanted to send to people with this marriage of mine is not that of a victim, I do not depend on a marriage to be happy. I do want to marry someone else, and I want to have children, but my happiness cannot depend on that.

Calling it one of the happiest days of his life, Diogo was surrounded by his friends and family to celebrate the person he is. 

BRB, need to get married to myself because that's the only kind of wedding I'll have.